4.5.09

Enquanto tomava banho tinha um bicharoco qualquer ( sinto que estou a ofender se os chamo de bicho) que entrou pela janela da casa de banho e que possivelmente estaria a habitar no vaso com uma flor que a minha mãe insiste em manter no parapeito. O dito bicharoco decidiu-se aventurar pela borda da banheira e eu como não sou de mariquices deixei-o andar. De vez em quando dava-lhe um empurrãozinho para ele não escorregar e ir ter ao sumidouro (não gosto da palavra ralo) da banheira. E isto durou cerca de quinze minutos, que é normalmente o tempo que demoro num duche. Independentemente de eu o empurrar para um lugar seguro ele voltava sempre ao mesmo sítio. Acho que com certas pessoas também é assim.

Categories:
L., às 19:03  comentar

De Miguel a 4 de Maio de 2009 às 19:16
Sabias que o Jean Pierre Jeunet fez um anúncio do Chanel nº5 com a Audrey Tautou? Aqui está - http://www.fubiz.net/2009/05/04/chanel-n5/

De L. a 4 de Maio de 2009 às 19:20
A Audrey faz de Coco Chanel num filme que fizeram sobre a mesma: http://www.imdb.com/title/tt1035736/

De Miguel a 4 de Maio de 2009 às 20:15
Oui oui je sais. ;)

Quero mesmo ver. Falando em filmes, hás-de ver "A Valsa com Bashir": filme e banda sonora espectaculares!

De L. a 4 de Maio de 2009 às 20:20
Não faz o meu género de filme mas prometo que vou espreitar (:

De Vera a 4 de Maio de 2009 às 20:30
Concordo com a última frase do que escreveste.

De L. a 4 de Maio de 2009 às 20:35
É essa a moral da história (:

De Beguinha a 4 de Maio de 2009 às 21:15
Acho que certos pensamentos também são assim: por mais que os empurremos para longe, para o local onde devem estar, o passado, eles voltam e voltam e voltam e nem pelo "sumidouro" eles vão...

"...things don't have to be extraordinary to be beautiful.
The ordinary could be just as beautiful."

Wicker Park