8.1.09

 

 

(em resposta aquilo.)

Categories:
L., às 23:44  (2) comentar

Categories:
L., às 15:50  comentar

 

A palavra mais doce que ela havia conhecido, hoje aos seus ouvidos, parecia tão fria como o dia lá fora.

Categories:
L., às 14:58  comentar

 

O tempo é estúpido. De todas as vezes que se zangavam bastava-lhe contar os segundos de uma hora para receber um telefonema dela. Daquela vez foi diferente. Contou os segundos de duas semanas e só quando deu conta que ela não iria telefonar é que percebeu. Tinha saudades do cheiro dela.

Categories:
L., às 14:51  comentar

Quando não estás no meu quarto costumo chamar-lhe minguante. É o quarto minguante.


bagaço amarelo

Categories:
L., às 14:46  comentar

"...things don't have to be extraordinary to be beautiful.
The ordinary could be just as beautiful."

Wicker Park