De INCS a 16 de Setembro de 2009 às 19:30
'Pra nos lembrar que o amor é a cura,
Quando nele julgamos ver a nossa doença!'

De L. a 16 de Setembro de 2009 às 19:35
Desse modo os versos encaixam aqui bem.

De Cate a 16 de Setembro de 2009 às 20:02
Adorei a citação.
Beijinho.

De menina limão a 17 de Setembro de 2009 às 02:12
na verdade, é ao contrário:


"Para nos lembrar que o amor é uma doença,
Quando nele julgamos ver a nossa cura."

De qualquer forma, não tem assim tanto a ver com o que o Pedro escreveu.

De L. a 17 de Setembro de 2009 às 11:22
Pensei que a pessoa que fez o comentário tivesse trocado os versos propositadamente.

De INCS a 18 de Setembro de 2009 às 15:44
yup... a L. acertou.. foi de propósito... só assim faz sentido no contexto do Post!

De menina limão a 19 de Setembro de 2009 às 04:08
Pois, mas eu continuo a achar que a citação, correcta ou incorrecta, não faz sentido no contexto do post porque se tratam de coisas distintas: o Pedro não está a classificar o amor - nem enquanto doença nem enquanto cura. 

"...things don't have to be extraordinary to be beautiful.
The ordinary could be just as beautiful."

Wicker Park